sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Discussão sobre o Bardo


Com nosso próximo campeão revelado e pronto para testes no PBE, vários Rioters apareceram nos fóruns para discutir sobre ele:

Quando pergutado sobre o designer do Bardo Rabid LlamaZenonTheStoic comentou:

"Rabid Llama é um Rioter super old school. Ele está por aí desde 2009. Ele costumava trabalhar como engenheiro mas mudou para o design recentemente. É seu primeiro campeão, então sejam gentis!"


Quanto a onde eles esperam que o Bardo se encaixe nas composições de equipe, Meddler explicou:

"Um dos nossos objetivos quando começamos a dar ideias para o Bardo era o de criar um suporte que oferecia um estilo de jogo distinto ao seu time, dar a eles a oportunidade de fazer coisas diferentes tanto em termos de composições quanto de estratégia. Acabou que suportes de Roaming (ou pelo menos roaming parcial, ainda prevemos que a maioria dos Bardos passarão a bastante tempo na lane também)pareceram se encaixar bem.

Quanto a composições de equipe acreditamos que é provável que alguns campeões façam par com o Bardo bem melhor que outros e isso é algo que é interessante a não ser que seja algo extremo (realmente OP com X, inútil com Y não é uma coisa boa, é claro). Laners seguros de 1v2, seja por conta de seu alcance, escape, não-dependência de muito farm, força ou qualquer outra coisa são bons parceiros para o Bardo (Caitlyn por conta de seu longo alcance ou Sivir por conta de seu waveclear forte + segurança com seu escudo de feitiço por exemplo)."


Quando perguntado se o Bardo pode ver seus sinos no minimapa através da névoa de guerra, Meddler respondeu:

"O Bardo pode ver seus Sinos no minimapa assim que eles nascem, independente de estar dentro da névoa de guerra ou não."

Ele continuou:

"Eles nascem geralmente mais perto do Bardo, especialmente no early game. Outros jogadores, tanto aliados como inimigos, podem ver os Sinos, mas não podem interagir com eles de forma alguma."


Meddler também adicionou:

"Sinos nascem em lugares semi-aleatórios em intervalos praticamente regulares, e continuam até que a partida termine. Se tudo o que você fizer for coletar os Sinos você passará boa parte do tempo esperando sem fazer nada (você vai ficar um tempo sem sinos novos para coletar), por isso nós esperamos que os jogadores de Bardo ainda passarão muito tempo fazendo outras coisas."


ZenonTheStoic também comentou sobre onde os sinos nascem, dizendo:

"Os sinos de sua passiva têm um grande número de possíveis locais de nascimento. O jogo escolhe onde o próximo nascerá semi-aleatoriamente, já que existe um pouco de regra nisso, mas os locais de nascimento NÃO estão relacionados com os lugares em SR onde o símbolo do Bardo aparece atualmente."


Sobre quanto tempo os sinos duram,  Rabid Llama compartilhou:

"Eles duram 10 minutos cada. Eles têm ícones próprios (estavam faltando no PBE ontem, devem voltar hoje), que ficam na cor laranja nos últimos 30 segundos de vida para que você tenha uma ideia de quando eles vão desaparecer."

Quando perguntado se eles estão preocupados se o Bardo passará muito tempo fora da lane e ficará abaixo em nível regularmente, Meddler disse:

"A experiência em cada Sino coletado em partes evita esse problema, para que ficar mais tempo fora da lane que o normal (até um limite é claro, eventualmente você ficará sem Sinos para coletar) dê uma sensação maior de recompensa do que punição."

Ele continuou:

"Esperamos ver outras razões para andar por aí também, seja para colocar altares em outras lanes quando preciso, ajudar seu jungler a atravessar paredes, colocar wards mais agressivas que o normal, ou qualquer outra coisa. Estou realmente interessado em ver o que as pessoas vão fazer com ele e como o seu kit será usado."

Meddler também comentou no papel dos Mipes em seu kit, explicando:

"Bastante preciso. O dano dos Mipes está lá, e escala durante o curso do jogo, em parte para compensar a falta de habilidades de dano do Bardo e a maneira que algumas de suas habilidades (especialmente seu E, W e R numa escala menor) pecam em impacto imediato em combate. 
Os Mipes também dão uma maneira clara, porém discreta de proporcionar poder no conjunto da partida, adicionando alguma diferença na tomada de decisões e otimizando como esse poder é utilizado (ao invés de dar atributos puros, o que é algo que pode ser uma escolha apropriada mas é algo que nós temos para outros campeões)."


Quanto ao porquê dos Mipes serem gerados por tempo ao invés do Bardo pegá-los, Meddler compartilhou:

"Nós pensamos sobre o bardo coletar os Mipes diretamente. Isso levou a situações onde o Bardo ficou longos períodos sem nenhum Mipe por não conseguir sair da lane o suficiente. Também deu aos Bardos a sensação de obrigação de tentar um abate imediatamente ao voltar à lane (de outra forma ele ou nunca usaria seu ataque básico ou gastaria seus Mipes antes de precisar realmente deles). Isso é um estilo muito “ou vai ou racha” de gameplay, e nós queremos que os Mipes ofereçam uma contribuição constante ao Bardo, dadas as suas ferramentas não voltadas ao combate/dano citadas acima.

Quando pergutado se o Bardo pode usar seu próprio Santuário do Protetor (W), Meddler confirmou:

"O Bardo pode usar seus próprios santuários."


Quanto ao alto custo de mana de seu W, Rabid Llama também disse:

"É compensado pelos altares darem a ele de volta porcentagem de mana, logo o número parece maior que “realmente é – além disso, sustain cedo no jogo é algo que tem que ser limitado ou sai do controle muito rapidamente."

Quanto a se você precisa clicar no portal da sua Jornada Mágica (E) ou se ele apenas te absorve, Meddler respondeu:

"Você precisa clicar exlplicitamente no portal – você não entrará automaticamente."


Meddler continuou, falando um pouco sobre os portais da Jornada Mágica (E):

"Em termos de gameplay, o portal não remove o terreno ou cria um buraco nele, ao invés disso cria uma área que você escolhe clicar para ser transportado através do terreno, logo ser atirado na parede com o portal funciona como se você fosse atirado à qualquer parede.

Inimigos ainda são alvejáveis e vulneráveis enquanto estão na Jornada Mágica.

Uma parede da Anivia na frente de um portal de saída poderia prender um inimigo no terreno por um tempo, da mesma forma que você pode usá-la para prender alguém no terreno que você acabou de passar.

Bardo não pode, porém, criar portais nas paredes limite do mapa para que as pessoas caiam para a morte em Howling Abyss."


Ele também reiterou:

"Alados passam pelos portais mais rápido que os inimigos."


Quando perguntado sobre o comprimento máximo do portal do Bardo, Meddler respondeu:

"Sem limite, mas vai parar assim que o terreno atravessável acabar. Você pode criar Jornadas Mágicas bem longas, mas a velocidade de viagem reduz um pouco em portais maiores."




Qunato a se os portais do Bardo interagem com terreno temporário como o R do Jarvan's ou a parede da AniviaMeddler comentou:

"Atualmente não interage com terreno temporário (mas seu Q sim). É algo que podemos mudar em algum momento, ainda debatendo sobre valor suficiente de gameplay para valer a pena codificar ao invés de outras coisas que possamos trabalhar."

Quando perguntado se o R do Bardo  colocaria o Olaf em estase, Rabid Llama disse:

"Exatamente – não atinge o Olaf durante sua ult, em qualquer time. 
É um feitiço um tanto quanto esquisito, então acho que os jogadores vão encontrar interações legais e jogadas ao redor da Imunidade. 
Quanto ao laser da base – eu na verdade não sabia, então acabei de testar – o Laser da Fonte não atira em você se está inalvejável, e a cura da fonte também não vai funcionar... mas você está invencível, então não é nada demais :) 
No geral, esse feitiço é bem similar ao Anel da Ampulheta de Zhonya, mas ainda existem algumas diferenças já que você pode utilizar a Têmpera do Destino em momentos que o Zhonya está normalmente desabilitado."


Quanto ao "potencial de trolagem" do R do Bardo, Rabid Llama respondeu:

"Estou muito animado por ver tantas pessoas concordando nesse tópico!

Dar mais poder para ajudar diretamente seus inimigos ou ferrar com seus aliados definitivamente é um risco. Por outro lado, qualquer personagem no League tem poder de ajudar seus inimigos diretamente de qualquer forma – habilidades troll fazem isso muito mais aparente do que realmente são
Minha maior preocupação, na verdade, é que isso vai fazer personagens como o Bardo mais difíceis de aprender. Por exemplo, se você erra uma ult do Ziggs muito feio, você perde um pouco de dano, sem problema. Se você errar uma ult do Bardo muito feio, parabéns, você acabou de deixar seu time em estase e tomar um ace. Ops! <Insira aqui acusações de espionagem do chat>

Eu acredito que o Bardo seja um personagem “mais avançado” – ele requer um entendimento melhor de como o League funciona para ser jogado efetivamente. Mesmo assim, sinto que nós podemos nos livrar da culpa de tirar umas rodinhas e deixar o jogador escolher a correr alguns riscos no caminho da maestria."

Ele continuou, comentando novamente na possibilidade de griefing com o R do Bardo:

"É algo que nós definitivamente estamos cientes, mas a equipe de design apoiou a ideia o tempo todo :) 
Antigamente nós evitávamos habilidades que tiravam o controle dos aliados, ou que dessem uma possível vantagem a inimigos, mas hoje em dia, nós estamos mais interessados em oferecer uma ótima experiência de gameplay, mesmo que dê a alguns trolls mais possibilidades de trollar no pior dos casos. 
League é um jogo de equipe, e um jogador tóxico pode ter um impacto negativo, tendo uma habilidade para desabilitar aliados ou não. 
Dito isso, estou um pouco assutado com a primeira semana estando cheia de muitos jogadores novos de Bardo trollando o máximo que podem de uma vez :X"


Rabid Llama continuou, respondendo várias perguntas sobre a Têmpera do Destino do Bardo (R):

"Pergunta

Acredito que seja inquestionável que a ultimate do Bardo seja um das, se não a mais poderosa no jogo, mas eu tenho mais perguntas...

Posso dar invulnerabilidade a inibidores ou ao Nexus? 
Ela pode parar o Laser/Cura da Fonte? 
Ela pode parar os portais da base que apenas os membros da equipe podem passar? 
O que acontece que eu usá-la em um Malphite ultando? Ele para no meio do dash e depois continua quando o efeito termina? 
O que acontece se você utilizar em um dash convencional? 
Eu pessoalmente adoraria se o primeiro fosse possível. O terceiro seria redundante com seu E, mesmo assim seria legal. O segundo parece meio duvidoso.

Olá!
1.      Inibidores e o Nexus não são afetados – debatemos muito sobre isso, mas eu gosto da simetria da habilidade, e não há razão para fazer o Nexus inimigo ou um inibidor invulnerável (além de pura trollagem), então preferi deixar de lado, isso significa que as torres atrás da primeira também não são afetadas. Você pode dar tower-dive, mas não tower-dive duplo.
2.      Só afeta coisas que são alvejáveis, então não, o laser da fonte não é afetado (e a cura da fonte é só uma Área de Efeito Misteriosa de qualquer forma).
3.      Não, nada para acertar ali, mas como você (e Inept Maverick) notou o portal de seu E passa pelas paredes da base, incluindo portas da base.
4.      Foi um caso mais complicado – preferi manter unidades Incontroláveis (Ult do Malphite, Ult do Sion, etc) imunes a isso. É um controle de grupo no final das contas, e eles estão "imunes a controles de grupo". Parar e recomeçar estava muito esranho.
5.      Ela interrompe dashes no caminho, parecido com o W do Viktor. A outra alternativa deixou a galera deslizando por aí, fora da área em que foi atingida, e ficou bem esquisito :X"


Rabid Llama também respondeu a outro conjunto de perguntas gerais, comentando:

"Pergunta

Estava pensando em algumas coisas...

1. A ult do Bardo afetará de alguma forma as torres do Dominion/Nexus de qualquer modo/Altares de Twisted Treeline?
2. Do jeito que é – o E do Bardo parece ser literalmente inútil em Howling Abyss, dada a falta de paredes dentro dos limites da fase.
3. Muita gente está perguntando, quão frequente os pequenos sinos vão aparecer? Eles parecem perto no vídeo, mas eu logo notei que mais nenhum aparece.
4. Quais roles esse cara pode ser jogado? Ele parece um EXCELENTE jungler (experiência só pra fazer o que já iria fazer de qualquer forma? OP.) e poderia funcionar como um mid de roaming também. Outra ideia que foi dada é de ter todas as lanes solo – solo top, solo mid, e atirador no bot – enquanto o jungler fica na... jungle e o Bardo seguindo ele, indo onde for preciso
.

Olá! Eu posso responder suas perguntas!

1.a. No momento, não afeta torres do Dominion (é mais legal apenas atingir as pessoas tentando conquista-la, e elas servem um propósito diferente que as de SR)

1.b. Não afeta nenhum Nexus ou inibidor – não há motivo para atingir o Nexus inimigo além de trollar, e eu gosto da simetria da habilidade. Gostaria que fosse focada em jogadas mais claras também.

1.c. No geral não atinge coisas inalvejáveis, e não tem nada pra acertar nos altares de TT, então não :)

2 – Estou interessado em ver como ele é jogado em Howling Abyss – ele pode cortar os cantos das paredes da base e ir até o meio da lane, e pode pular de arbusto para arbusto no meio do mapa. Ele pode flanquear muito bem, e pode ser um multiplicador de força para um Udyr ou algo parecido. Veremos, nós podemos reduzir o tempo de nascimento dos seus sinos para compensar!

3 – No momento, os sinos aparecem dois por vez a cada minuto aproximadamente.

4 – Isso ainda deve ser visto. Bardo Jungle é definitivamente possível, mas não tenho certeza se é viável. Quanto a jungle dupla com um suporte, seu W e seu E definitivamente tem uma ótima sinergia. Se algo assim acontecer, ficarei super animado."


Quando perguntado se podemos esperar mais campeões com VO não tradicional em seguida do Bardo e da Rek'Sai, Meddler comentou:

"O Bardo será o último campeão sem voz por um tempo pelo menos. Algo que identificamos ano passado é que poderíamos fazer coisas legais com campeões não verbais. O plano original era de deixar um pequeno espaço entre a Rek'Sai e o Bardo para que eles não fossem lançados um atrás do outro, em parte por causa da falta de voz, mas essas datas de lançamento acabaram sendo melhores por outras razões."


Em um tópico discutindo o Voiceover do Bardo, Riot Utora apareceu

"Isso é muito legal de ouvir – e muito obrigado! Nós pensamos que uma voz tradicional não se encaixaria no Bardo de forma alguma. Dica interessante: O Bardo tem um sistema de VO único que toca certas partes baseado em quantos Mipes você atualmente tem ao seu lado. Existem “falas” especificas para "não tenho Mipes", "tenho um, dois e três Mipes". O VO do Bardo é controlado inteiramente pelo sistema de munição cíclica de Mipes."


Quando perguntado se um fagote ou uma tuba foram usados para criar o VO do Bardo, Riot Utora respondeu:

"Na versão final não há fagote ou tuba. Porém o fagote e o contrafagote foram dois instrumentos que eu pensei muito bem em utilizar no começo. Um dos primeiros Voiceovers do Bardo usava o fagote, contrafagote e o clarinete baixo. Soou legal – mas não era exatamente o que eu queria – acho que o problema eram as palhetas. Sou um grande fã do clarinete baixo e do contrafagote, adoro ouvir seu timbre e textura mas infelizmente não estava certo para o Bardo. A versão final do seu VO têm 4 partes: alpenhorn, flautas do oriente médio, conjuntos de tons reverberados de piano, e uma parte de um sintetizador que foi programada para percorrer as séries harmônicas, ou ou séries de sobretons. As séries de sobretons são o que dão ao Bardo a sensação de ser de outro mundo, nós anotamos primeiro as partes do sintetizador e então compomos os outros instrumentos em função do sintetizador."


Sobre o quão difícil foi criar o VO do Bardo, Utora disse:

"Mais difícil considerando que nunca fizemos algo parecido antes. Gravar um VO tradicional é bem específico e a preparação envolve muita gente (escritores, designers de áudio, dubladores, editores de gravadoras, localização, etc, etc.), e o Bardo era apenas eu e um de nossos compositores (Sebastien) sentados em uma sala juntos e escrevendo toda e qualquer nota juntos. Logo são menos pessoas envolvidas, mas não foi nada perto de fácil. Para um escritor o Bardo foi bem fácil em termos de VO, se o Bardo falasse inglês minha vida e do Sebastien seriam muito mais fáceis. Além disso, mais uma coisa que muitos não pensaram sobre – o Bardo soará EXATAMENTE igual em todos os continentes. É muito raro quando isso acontece. Nenhuma localização pode fazer milagres o tempo todo em um jogo global"


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial