quarta-feira, 4 de março de 2015

IronStylus comenta sobre Urgot - Horrendo ou Nojento?



Em um tópico no reddit sobre o visual do Urgot, IronStylus pareceu para dar seu parecer:

"Acredito que exista uma diferença entre "Horrendo" e "Nojento". Acredito que agora o Urgot é mais nojento que horrendo, mas parece que ele quer se manter como nojento e isso é um pequeno problema...

Horror é uma emoção, é algo que sentimos quando nos deparamos com algo horrendo, que podem ser várias coisas. Desde um desmembramento até algo que nos surpreende negativamente. Pode ser nojento, nojento também pode ser horrendo, mas algo horrendo não é algo necessariamente nojento, apesar de que nojento comumente é horrendo.

Ao meu ver, sim, queremos que ele seja horrível. Ele entraria mais nos parâmetros de Warhammer 40k, como um horror tecnológico, tipo um Tech Priest. Uma tecnologia brutal que o mantém vivo e melhora seu desempenho.

Não o vejo muito como os Cenobitas de "Hellraiser". Aqueles caras são horrendos? Sim, mas são pedaços de carne/membranas desmantelados. Isso é bem nojento.

Você pode classificar o Baron Harkonnen, do filme "Duna", como horrendo, mas muito mais para o lado nojento. Suturas, marca-passo, pus, etc.

No meio disso tudo, também temos que torna-lo "bonito". Acredito que podemos criar um Urgot atraente e horrendo, se seguirmos pela linha do horror tecnológico. Diferente de um horror necromante como o Sion. Sim, suturas são legais, vários tipos de aparatos acoplados ao seu corpo, pingando fluidos tóxicos verdes, sem dúvida! Quase como um Borg, da série Star Trek, mas mais aterrorizante. Acredito que a tecnologia de Zaun esteja dentro desses parâmetros. Isso torna ele um campeão muito divertido de se trabalhar, imaginando que ele é uma arma ambulante. 

Então sim. Nojento é ótimo, mas um nojento dentro de outros conceitos. Acredito que horrendo e ameaçador são as palavras-chave. Nada de muita nojeira. 

Queremos que ele seja bem atrativo, mas para pessoas que curtem esse tipo de visual, não para todos. Mas por agora, ele é uma grande pilha de... Nada".



← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial