domingo, 5 de abril de 2015

Bardo: O Desastre!


O Bardo foi  lançado no Patch 5.5 e é um campeão cuja mecânica de jogo é diferenciada, mais focada para o roaming, que consiste em sair da lane para gankar outras ou ajudar os integrantes da equipe pelo mapa. A Riot tentou fazer um campeão focado neste tipo de jogabilidade, tendo em vista que muitos suportes estavam fazendo isto para ajudar seus times, mas pelo visto não foi algo que deu muito certo. Vamos ver os motivos.





Passiva: Chamado do Viajante




- Sinos Ancestrais: Bardo faz com que sinos apareçam pelo mapa (geralmente próximos a ele) e coletar um destes, lhe dá um breve aumento de velocidade de movimento, experiência e mana.

- Mipes: Mipes aparecem ao seu lado e sempre que Bardo atacar, um Mipe se atira em seu alvo, causando dando extra. À medida que bardo coleta mais Sinos, sues Mipes crescem em número e poder.

A passiva de Bardo é algo interessante, mas que ao mesmo tempo não foi bem executada, pois faz com o que o campeão dependa muito de seus sinos para poder crescer durante o jogo e isto pode fazer sua fase de rota ser mais fraca. A dependência da coleta destes sinos pode fazer com que Bardo se arrisque pela selva para coleta-los, sendo pego fora de posição pelo jungler inimigo e além de deixar seu AD Carrier sozinho na lane ainda level baixo.

O tempo de recarga de seus Mipes também não é algo muito agradável para o personagem, que já não possui muito dano ou vida e ainda depende de sua passiva para conseguir dar algum tipo de poke em seus adversários.  Após gastar seus Mipes a ultilidade do Bardo na lane quase acaba.



 Q: Prisão Cósmica




Bardo atira uma rajada de energia em uma reta, causando dano e lentidão ao primeiro inimigo atingido. Após acertar a habilidade em um inimigo ela continua em frente, mas não muito longe. Caso atinja uma parede, atordoa o alvo inicial; se acertar um segundo inimigo, atordoa ambos os alvos.

Esta primeira habilidade de Bardo é boa, mas poderia ser melhor, pois seu alcance é muito baixo e é muito difícil de conseguir atordoar alguém que está na lane atrás de muitos minions. Caso seja pego indo por uma sentinela no rio, próximo ao Dragão ou ao Barão (isto vai depender do momento da partida), sua primeira habilidade se torna quase nula, tendo em vista que estas áreas não possuem muitos monstros ou locais em que você possa joga-la para atordoar o inimigo.
A dependência de outro alvo próximo ou uma parede faz com o que esta habilidade deixe muito a desejar, além de fazer com o que Bardo se torne um alvo fácil no meio da selva.

 

W: Santuário do Protetor



Bardo conjura uma relíquia de cura que se desenvolve após alguns segundos (concedendo uma quantidade maior de recuperação de vida). Campeões aliados que passarem por cima recebem vida e um breve aumento na velocidade de movimento, enquanto inimigos parados sobre ela a destroem.

Seu W é uma de suas melhores e mais uteis habilidades. Ela possui um tempo recarga tecnicamente baixo (12 segundos em todos os níveis), o que permite uma boa sustentabilidade para seu AD carrier na lane, mas em compensação esta cura leva 10 segundos para se desenvolver e conceder sua quantidade de cura máxima.



E: Jornada Mágica




Bardo conjura um portal em uma parede alvo. O portal faz um túnel até o outro lado da parede, concedendo uma passagem de ida para todos os Campeões, amigos e inimigos, que entrarem.


Seu E pode ser muito útil para seu time, pois pode ajuda-los a escapar de situações muito complicadas, caso sejam pegos pela equipe inimiga fora de posição. Como este portal vai do início até o fim das paredes em que for posto, ele permite que você e seus companheiros sejam transportados para bem longe de seus inimigos. O grande problema nesta habilidade é que seus adversários também podem utilizar o portal para lhes seguir e todos que estiverem dentro do mesmo poderão ser alvejados. Isto pode ter tanto boas quanto más consequências dependendo da situação em que for usado.



 R: Têmpera do Destino




Após um breve atraso, Bardo coloca todas as unidades na área alvo - amigos ou inimigos, incluindo Campeões, tropas, monstros e torres - em estase. Inimigos congelados são imunes a qualquer dano até que o efeito se dissipe.


O ultimate de Bardo é o que podemos chamar de um tiro no pé. Esta é uma daquelas habilidades que precisa ser muito bem executada e mirada, caso contrário, você pode acabar matando todo o seu time ou até mesmo ajudando a equipe inimiga escapar. Uma espécie de Ampulheta de Zhonya em área parece algo muito bom, mas se o Bardo errar esta habilidade os efeitos podem ser catastróficos para ele e seus companheiros.

Outra coisa que faz seu ultimate não ser tão bom é o tempo de espera até que ele saia, isto pode dar ao inimigo uma chance de fugir ou até mesmo de se reposicionar, fazendo assim com que ela são seja utiliaza com 100% do seu potencial.



Bardo é um campeão muito interessante, mas que ainda precisa de muitas revisões em sua jogabilidade. Não sei se podemos esperar muitas mudanças nele daqui pra frente, pois ao que parece, a Riot tem um certo receio de que este personagem se torne forte demais por conta de suas habilidades.


Na minha opinião, talvez algumas mudanças na distancia e no dano de seu Q e um tempo de atraso menor para conjurar seu Ultimate, além também de um leve aumento em sua quantidade de vida, já fariam o campeão ficar um pouco melhor e mais jogável. Bardo é um personagem com um potencial bem grande a ser explorado, mas que foi mal executado como um todo. 

Acho que a frase que poderia defini-lo bem é "Poderia ser melhor".


← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial