segunda-feira, 20 de abril de 2015

[Opinião] Existe homossexualidade no universo de LoL?



  O mundo está se alterando. Estamos tendo o privilégio de viver uma era de transição, em que a plena felicidade começa a ser uma prioridade, não uma opção. Além disso, é perceptível que o ser humano, em geral, está relevando morais religiosos e sociais e abrindo sua mente para a aceitação. Aprendemos que existem pessoas, estilos e personalidades diferentes da nossa e que nós nunca seremos o padrão que deve ser seguido, o correto, e que acima de qualquer aparência ou modo de agir, o que realmente importa é o caráter. Isso tudo batendo de frente, claro, com a opção sexual de cada um.
  Não é de hoje que a homossexualidade nos games dá o que falar. Infelizmente, ainda existem pessoas que acreditam que gays são portadores de um vírus transmissível e que, caso seu filho veja ou toque em algum, ele automaticamente se torna gay também. Além de ridículo, isso é um atraso para a humanidade como um todo, que tenta propagar a tolerância (algo que já é difícil) e ainda tem que lidar com pensamentos arcaicos de pessoas que se recusam a amar o próximo.
  No LoL não foi diferente. Sabemos que a Riot nunca se pronunciou sobre a opção sexual dos seus campeões, mas por algumas evidências e hipóteses, três campeões estão na lista de desconfiança dos invocadores: Ezreal, Taric e Vi. Sobre eles, eu tenho alguns pontos de raciocínio que queria compartilhar com vocês, e também saber se concordam com o que eu disser.
  Antes que comecem a falar "noooooossa jaum, você tá defendendo a homossexualidade, deve ser gay também", não, eu não sou gay e acredito que defender o direito de alguém ser feliz não me tornará homossexual, e sim humano.
  Voltando aos campeões, acredito que "ser gay" não engloba uma dança feminina como a do Ezreal, um jeito de se vestir "alegre" como o do Taric ou uma maneira de falar masculinizada, no caso da Vi. Na verdade, o único fator que te torna homossexual é gostar do mesmo sexo que o seu. Existe a possibilidade deles serem gays? Existe, mas caso sejam, isso não foi determinado pela sua forma de agir ou se expressar, e sim pelo que lhes atrai sexualmente.
  Personagens que fogem de um padrão de beleza como o Gragas e a Jinx sequer são colocados em destaque ou são vítimas de discriminação por parte dos jogadores. Nunca vi alguém falar que deixou de jogar com o Gragas porque ele é gordo, ao contrário do Taric, que já presenciei uma pessoa dizer "ele era meu main até eu descobrir que ele é gay". Galera, sério? Se eu gosto de um campeão e eu o acho forte, eu não vou deixar de jogar com ele por causa da sua opção sexual. Isso não faz o menor sentido! Se identificar com um personagem que supostamente é gay não vai fazer com que o seu gosto sexual mude; se você nasceu hétero, você vai morrer hétero.
  Eu acharia incrível se a Riot lançasse um campeão assumidamente homossexual e que fugisse do parâmetro deslumbrado que é posto sobre os gays. Claro que isso existe, assim como também existem héteros deslumbrados, mas a impressão que muitas pessoas tem é que todos os gays são afeminados ou se comportam literalmente como mulheres. Vamos abrir um pouco a nossa cabeça para entender que comportamento é diferente de preferência, ok?
  E você, o que acha de tudo isso? Se fosse lançado um campeão ou campeã homossexual, você jogaria com ele(a)? Escreva aqui nos comentários o que você pensa sobre esse assunto, mas não esqueça de que existem pontos de vista diferentes do seu e todos devem ser respeitados. ;)

Este texto não reflete a opinião oficial da Pwn3ed. Todas as suas informações são de total responsabilidade do autor.

Jaum

Sobre o autor:


Redator da Pwn3ed, 16 anos e nascido no interior de São Paulo. E não, eu não falo poRteira.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial