quarta-feira, 17 de junho de 2015

[Opinião] Por que gostamos tanto dos Unicórnios do Amor?


Unicorns of Love é uma das equipes mais icônicas no cenário competitivo europeu (quem sabe do cenário mundial), ganhando extrema visibilidade no final de 2014 e início de 2015 devido seu conceito de utilizar campeões fora do Meta, tais como Poppy e Nocturne. Eles chegaram nas finais da IEM San Jose e do último split da LCS, dando muito trabalho para seus oponentes.


Unicórnios do Amor ou do Caos


Os unicórnios sempre foram inconsistentes nos campeonatos, inclusive na última LCS tiveram uma semana iluminada onde atropelaram a líder da época (SK Gaming) e logo no dia seguinte perderam apaticamente para a lanterna (Meet Your Makers) terminando sua campanha em 5º lugar (9 vitórias e 9 derrotas) se classificando para os play-off's.

Já no mata-mata meu amigo... não parece a mesma equipe. São caóticos, imprevisíveis e atacam diretamente o psicológico de seus adversários, tornando-se um time muito difícil de se lidar contra. Um dos maiores exemplos foi na IEM 2014 San Jose, no seu confronto com a aclamada Team SoloMid (TSM) onde a UoL já havia fechado com Gnar, Lucian, Twisted Fate e Thresh. Sabendo do confronto na Rota do Meio, Soren "Bjergsen" Bjerg (hoje considerado por muitos analistas como o melhor Mid Laner do Ocidente) escolheu confortavelmente seu Xerath, sabendo que teria uma fase de rotas tranquila e um bom escalonamento para o Late Game. Sabendo de toda a composição da TSM, sem pestanejar os unicórnios do amor escolhem LeBlanc, counter-pick do Xerath e jogando seu TF para Jungle. Hoje até pensamos: "TF Jungle... ok", mas na época a reação de todos foi: "TF Jungle!?!?!?!?!??! WTF!!!!!". Resumindo a história, a TSM não conseguiu jogar e os unicórnios abriram a série com vitória.


Não basta trazer picks alternativos, tem que saber jogar!


Parafraseando um dos AD Carries mais famosos do mundo Martin "Rekkles" Larsson: "É horrível jogar contra a Unicorns of Love... eles são simplesmente caóticos, nunca sabemos quando seremos iniciados ou 'divados'". É difícil jogar contra aquilo que não se consegue prever e esse é justamente o estilo de jogo da UoL. Além de realizar esses picks alternativos, eles fazem valer. É invejável a sinergia entre os companheiros de equipe e notável que eles treinam cada composição louca que montam. Se trazem para o competitivo, é porque fazem dar certo.

O que faz os unicórnios serem inconsistentes nas fases de grupo é justamente essa vontade de inovar. Nem toda semana eles podem trazer algo novo, eles precisam guardar as suas estratégias para jogos de maior valor, ou seja, play-off's. Em toda sua tragetória, a UoL já trouxe campeões "off-meta" para o cenário competitivo e esse é um dos principais motivos que os fazem ser os "queridinhos da Europa", ou o "time da comunidade". Poppy Top, Hecarim Mid, Nocturne Top, Kog'Maw Mid (antes do Eco de Luden), Kayle Jungle, Shaco... eles mostram para o mundo que é possível encaixar qualquer campeão em suas composições.


Por que gostamos tanto?


O time se chama Unicorns of Love. Quer mais? Poppy!



Sério, nunca sabemos o que aguardar da UoL e é exatamente isso que faz a equipe ser tão fantástica: eles são carismáticos, seu símbolo é um unicórnio rosa, conseguem trazer plays alternativas e com isso batem de frente com os grandes time do mundo! O que nos resta agora é esperar as loucas aventuras que os unicórnios do amor irão nos proporcionar em Summoner's Rift neste segundo split e quem sabe consigam levar seu estilo de jogo para o mundial que se aproxima.

E você? O que acha da UoL, será que eles serão capazes de ir para o mundial? Deixe sua opinião nos comentários!

Até a próxima o/

Este artigo não representa a posição oficial da Pwn3ed. Suas informações são de total responsabilidade do autor.    

Hiro

Sobre o autor:


Analista e entusiasta de E-Sports, Casado com a AD Carry mais sexy do Brasil e trabalha nas horas vagas .

Redes Sociais :
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial