quinta-feira, 9 de julho de 2015

[Opinião] Inicia-se o tribunal!


  Sou totalmente contra a moral e os bons costumes. Não me leve a mal... Eu não sou nenhum rebelde, revolucionário ou revoltado, mas acredito que já está na hora da humanidade deixar de lado alguns conceitos que são tratados como necessários para a convivência pacífica entre as pessoas. Afinal de contas, o que é a moral? Bom, ninguém consegue explicar ao certo o que ela representa, mas todos nós tentamos nos encaixar dentro dela, muitas vezes deixando de fazer algo que realmente gostamos para agradar quem está a nossa volta. Você pode dizer que esse é um instinto de sobrevivência, de adaptação, mas eu te digo que é covardia; medo de assumir seus gostos e ser julgado apenas para não ouvir críticas. E eu não te culpo por isso, não! Nós somos criados para pensar que existe um padrão, uma única maneira de ser correto, e é difícil se desvincular desse conceito que forma o nosso caráter desde crianças. É complicado olhar a paisagem pelas grades de uma janela, sentir vontade de ir lá fora mas ter medo do que isso causará.
  Eu escrevo este texto pensando no meu último artigo, que você pode conferir aqui. Realmente, somos bombardeados todos os dias por julgamentos. Muitos sequer chegam aos nossos ouvidos, mas nós sabemos que eles existem, inclusive tentamos mudar nosso jeito de agir para nos tornar "aceitáveis" novamente sem nem ter certeza de onde erramos. E nós julgamos muito as pessoas. Sabemos apontar o dedo na cara de alguém com maestria, entretanto estamos constantemente aprendendo a entender o nosso alvo. Mas para começar este artigo de vez, preciso que responda essa pergunta: você joga League of Legends?
  "Esse jogo é coisa de viado!"
  "Nossa, você é mulher e joga esse tipo de coisa? Lésbica! Volta pra sua louça!"
  "Só joga de Master Yi, com certeza é monodedo e não tem habilidade nenhuma!"
  Eu quase desisti do LoL. Não foi porque o jogo é ruim. Não foi porque eu recebi um perma-ban. Eu quase desisti do LoL porque não aguentava mais as pessoas, dentro e fora do jogo, me ofendendo o tempo inteiro. Fosse uma zoação na escola ou um xingamento no jogo por eu ter feito alguma besteira... Estava de saco cheio e com muita raiva. A impressão que eu tinha era que, fora do jogo, eu não podia tocar no assunto League of Legends, inclusive com amigos que jogavam, porque era vergonhoso e motivo de chacota, e dentro do jogo que eu não podia errar uma jogada, senão todo o meu desempenho desde o começo era ignorado e eu me tornava um "bronze-lixo-noob-troll". Fiquei umas 4 ou 5 semanas sem entrar na minha conta, até que um dia eu parei, olhei para o computador e pensei:
- Quer saber? Que se f#da!
  O que aconteceu? Mudanças. Eu ainda ouço zoações, ainda leio xingamentos, mas o que mudou não foram as pessoas... Fui eu. Simplesmente parei de me importar. Ainda acho que nós, a comunidade do LoL, devemos melhorar nesse quesito, afinal todo mundo tem dias ruins. É preciso entender que a única coisa que uma ofensa vai alterar no jogo é o respeito mútuo. Infelizmente, nenhum estudo comprova que seus companheiros de equipe se transformam em challengers ao ler seu xingamento. Quem dera...
  O engraçado é que tudo isso coincidiu com uma época em que eu desgarrei de tudo que me fixava a um padrão: preconceitos, pós-conceitos e ideais. Percebi que não existe uma maneira correta de ser humano porque nós mesmos não somos perfeitos. No caso do LoL, entendi que o simples fato de eu gostar do jogo não me torna gay (como se isso fosse algo prejudicial e partidário) e não é preciso ficar argumentando com um otário sobre isso porque de nada vai alterar no meu caráter, tampouco na minha jogabilidade, que é algo que (aí sim) importa para mim. Nós, humanos, não somos um muro de pichações, que só serve para manifestar o pensamento de outras pessoas. Seja autêntico, seguro, mesmo que isso vá na contra-mão da multidão. Em suma, seja feliz.
  Concorda com o que eu disse? Tem algo a acrescentar? Escreva aqui em baixo, nos comentários, a sua opinião sobre esse assunto que envolve todos nós. Neste artigo, particularmente, eu quero muito saber o que você pensa. Até semana que vem ;)

Este artigo não representa a posição oficial da Pwn3ed. Suas informações são de total responsabilidade do autor.


Jaum

Sobre o autor:


Redator da Pwn3ed, nascido no interior de São Paulo. E não, eu não falo poRteira.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial