quinta-feira, 8 de outubro de 2015

[Opinião] Victorious Boomerang


  Só quem já passou por uma Md5 sabe qual é a sensação de quando a última vitória necessária para subir de elo é conquistada. Eu diria que é uma mistura de felicidade com histeria, variando as reações desde o momento em que a partida final se inicia, até a animação do seu elo se transformando no posterior. O frio na barriga passa para o seu corpo inteiro, te deixando em estado completo de atenção. Cada detalhe, por mais ínfimo que seja, é percebido. O som dos pings ecoa por toda a cabeça, desencadeando frios olhares.

  Talvez, por todos esses motivos, ficamos muito orgulhosos de nós mesmos quando conseguimos (finalmente) subir de elo ou divisão. A sensação de "valeu a pena" é instantânea, prazerosa, até viciante. As recompensas são consequências desse trabalho. Bordas de carregamento e skins para campeões e wards são atestados do nosso empenho para sermos melhores dentro do jogo, seja tática ou socialmente falando. Todos querem um retorno à altura, que compense o tempo gasto jogando, mas como sempre, este nunca satisfará 100% dos invocadores.

  É nesse momento em que eu me condeno: achei péssima a escolha da Sivir como portadora da skin vitoriosa de 2015.  Calma, que eu explico!

  O motivo desse descontentamento não é particular. Eu não odeio Sivir, tampouco suas mecânicas ou lore (acho sua história bem interessante, aliás), mas não acredito que ela esteja em um patamar tão elevado a ponto de receber a skin vitoriosa desse ano. Tenho plena consciência de que ela teve uma boa relevância nos campeonatos, sendo consideravelmente pickada, e que prevalece com uma taxa de win rate notável (52,50%), mas em uma temporada na qual uma Vayne consegue destruir um jogo sozinha, eu não botava a menor fé na nossa mestra da batalha como uma escolha segura. Apesar da sua alta taxa de picks nas partidas oficiais do começo da season, Sivir não conseguiu se manter estável em boa parte do resto do ano.

  Veja bem: entre todos os ad carrys do jogo, Ashe, Jinx e Vayne viraram referências. A arqueira de gelo, após o seu novo kit de habilidades, havia virado uma metralhadora de flechas congeladas. A nossa terrorista dos cabelos azuis, Jinx, seguiu firme e forte, mesmo após um nerf grotesco na sua ult; ela ainda consegue se autossustentar de maneira sólida no jogo com farms ou kills (às vezes, os dois). Sobre a Vayne, só resta rezar para que seu terceiro hit sofra miss click, pois, por algum motivo desconhecido, a Riot continua buffando essa campeã. Por que não escolher uma dessas três atiradoras para receber a skin vitoriosa que, além de estarem consistentes, são muito utilizadas pela comunidade, em geral? Sem contar que a temática se encaixaria perfeitamente nos três casos. Já imaginou um mega foguete explodindo em tons de dourado, ou uma fecha gigantesca dessa mesma coloração cruzando o mapa?

  Apesar do descontentamento, confesso que estou ansioso com o projeto final dessa skin. Mesmo não concordando com a escolha do campeão, eu apoio o trabalho da Riot e espero que seja uma das melhores skins vitoriosas até então. Que fique claro: eu realmente amo as expressões artísticas do LoL. Em casos como esse, apenas não concordo com o foco da produção, pois acredito que a habilidade dos artistas da empresa poderia ter sido melhor aproveitada em outros personagens, que oferecessem um campo de trabalho mais amplo, mais adequado ao momento. Mas sabe o que é o mais estranho disso tudo? O fato de eu realmente esperar ter que engolir minhas palavras. :x

  E aí, gostou do artigo? Concorda com a minha opinião? Escreva aqui em baixo, nos comentários, o que você pensa acerca desse tema. Até a próxima o/

Este artigo não representa a posição oficial da Pwn3ed. Suas informações são de total responsabilidade do autor.

Jaum

Sobre o autor:


Redator da Pwn3ed, nascido no interior de São Paulo. E não, eu não falo poRteira.

← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial